Tomar o pequeno-almoço reduz em 50% o risco de sofrer de obesidade

Comece bem  o dia com o pequeno-almoço certo.

O pequeno-almoço é a primeira refeição do dia, ou seja, ocorre depois de um longo período de jejum que caracteriza uma boa noite de sono.

Quando não se toma o pequeno-almoço, o metabolismo baixa, e o açúcar no sangue diminui.

Como resultado, fica-se com mais fome e com menos energia durante o dia, isso vai fazer com que tenhamos uma grande vontade de comer alimentos de alto valor calórico, ou grandes refeições, para repor os níveis de açúcar no sangue.

PEQUENO-ALMOÇO

Actualmente já são vários os estudos onde se demonstram os benefícios de tomar o pequeno-almoço diariamente. Por outro lado, sabemos que existe uma percentagem de pessoas que omite esta refeição e sabemos também que parte dessas pessoas são crianças e adolescentes.

Quem nunca sentiu suores frios, sensação de desmaio, mal-estar e má-disposição geral, impaciência, dores de cabeça durante o período da manhã?

Crie o hábito matinal de reservar alguns minutos da agenda diária para tomar o seu pequeno-almoço sem pressas.

É aconselhável estimular gradualmente o apetite em dias ou semanas consecutivas, começando por alimentos leves, a gosto e em pequenas quantidades, aumentando-as gradualmente.

Quem não tem apetite ou não consegue comer logo após acordar, não deve forçar.

Nesta refeição deve obrigatoriamente fazer parte determinados grupos alimentares como a fruta fresca da época, o pão escuro e flocos de cereais pouco açucarados, o leite ou iogurte, sem esquecer a imprescindível água ao iniciar o dia.

O que deve consumir:

Cereais e derivados: como o pão, bolachas ou cereais. São ricos em fibra, importante na prevenção de alguns tipos de cancro e fundamental para o bom funcionamento do tubo digestivo. No caso do pão, deve optar-se por pão de mistura e ter em atenção o que usamos para o rechear.

Lacticínios: Como o leite ou os iogurtes (líquidos ou sólidos). São uma excelente fonte de proteína e ricos em cálcio. Dietas ricas neste mineral atenuam a acumulação de gordura e consequentemente aceleram a perda de peso e de gordura.

O leite deve ser simples, meio gordo e os iogurtes devem ser naturais ou de aromas, sem adição de edulcorantes.

Frutas: Óptima fonte de vitaminas e minerais. Uma boa escolha devido ao seu índice glicémico moderado. Devemos ter em conta a sua sazonalidade.

As bananas são muito saciantes, ricas em amido, quanto mais verdes melhor. Têm potássio e ajudam a baixar a tensão arterial de uma forma natural.

Papas de Aveia: A aveia é um tipo de fibra que ajuda a reduzir os níveis de colesterol. Além disso, tem ómega 3, potássio e ácido fólico. Evite as aveias com sabores porque o mais provável é conterem açúcar.

É muito mais saudável se usar um fio de mel para adoçar e decorar com fruta fresca ou frutos secos, como nozes e amêndoas.

A escolha dos alimentos para esta refeição deve ser ajustada às necessidades de cada pessoa, devendo também ter-se em consideração o gosto e preferências pessoais, a presença de patologias ou situações específicas, como alergias ou intolerâncias alimentares.

 

Mesmo que vá a comer pelo caminho, no transporte, etc, sempre é melhor do que ficar sem comer até ir ao café horas depois.

Mas a melhor solução é mesmo levantar 10 minutos mais cedo para desfrutar de um bom pequeno-almoço com tranquilidade.

Partilhar este artigo
  • 2
    Shares

1 comentário em “Tomar o pequeno-almoço reduz em 50% o risco de sofrer de obesidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *