varizes

Alimentos ricos em cálcio que não contêm lactose

Para todas as pessoas, mas em especial para as mulheres, o cálcio é um dos minerais mais importantes, pois ele é o responsável pela constituição dos ossos e dentes, além de ser fundamental para a manutenção de várias funções do organismo, como a contração muscular, coagulação do sangue e transmissão dos impulsos nervosos.

Quando se fala em cálcio, lembramos de leite, pois é a principal fonte desse nutriente na nossa dieta. Entretanto, não é a única e aqueles que sofrem de alergia ao leite ou intolerância à lactose devem ficar atentos a isso.

Deixar de consumir lacticínios, perde-se uma importante fonte de cálcio, mineral imprescindível ao organismo. Sendo o cálcio o principal constituinte dos ossos e dos dentes, além de estar presente na manutenção de diversas funções orgânicas importantes como a coagulação do sangue e a secreção de hormonas, deve ser suplementado de outras formas.

Cerca de 40% das pessoas, segundo pesquisas, possui intolerância à lactose, que é o açúcar naturalmente presente no leite e em seus derivados, em maior ou menor grau.

Essa intolerância costuma acarretar sintomas como cãibras, diarreia, dores abdominais e produção de gases, podendo ser contornada com a retirada do leite e seus derivados da dieta.

Assim, a melhor maneira de garantir uma absorção óptima de cálcio sem risco de exagerar, é realmente através de uma alimentação adequada.

Alimentos ricos em cálcio

Eis alguns alimentos ricos em cálcio sem lactose:

  • Carnes magras (como as de frango);
  • Amêndoas tostadas;
  • Sementes de gergelim tostadas
  • Grãos e cereais (aveia, feijão branco, feijão preto, grão de bico);
  • Bebidas (leite de soja, suco de laranja fortificado com cálcio e vitamina D, leite com baixo teor de lactose);
  • Vegetais (nabo, quiabo, brócolos, couve, beterraba, espinafre);
  • Todas as frutas (principalmente a tangerina);
  • Azeite virgem e óleo de sementes;
  • Peixes frescos ou congelados;
  • Tofus, soja e derivados.

Dietas deficientes em cálcio estão associadas ao rareamento e estreitamento do tecido ósseo, conhecido como osteoporose. À medida que envelhecemos, é natural que os ossos se enfraqueçam. Logo, teoricamente, todos nós corremos o risco de desenvolver osteoporose. E determinados factores podem acelerar este processo.

O tabaco, o álcool e a falta de actividade física também interferem negativamente na capacidade do corpo de manter ossos fortes e saudáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *