Importância da vitamina D 1

Importância da vitamina D

A carência de vitamina D é bastante prevalente na população portuguesa.

Ao contrário do que acontece nos países do norte da Europa, os dados populacionais conhecidos mostram que os países do sul apresentam predomínio de carência de vitamina D menores.

As razões podem ser não só o facto dos países do norte tomarem suplementação de vitamina D – os do sul com a ideia de “países de sol” fazem bastante menos suplementação -, como podem ser razões genéticas.

A vitamina D serve para aumentar a absorção do cálcio no organismo, diminuindo o risco de doenças, como raquitismo (deformação dos ossos), osteomalacia (doença que causa fraqueza nos ossos) e osteoporose (diminuição da resistência óssea), por exemplo.

Além disso, ela diminui o risco de doenças cardíacas, combate a enxaqueca e a tensão pré-menstrual.

Uma outra função desta vitamina é ajudar no desenvolvimento e na manutenção de dentes fortes e saudáveis.

Os sintomas de deficiência são: malformações ósseas, fraqueza e suores excessivos.

A deficiência em vitamina D origina: raquitismo nas crianças e osteomalacia nos adultos podendo também originar osteoporose.

7 Benefícios da vitamina D

1- As suas propriedades anti-inflamatórias dão a esta vitamina um papel activo na reparação dos danos da pele, acautelando infecções e irritações cutâneas.

2– Favorece a capacidade do organismo de absorver minerais essenciais como o cálcio e o ferro, equilibrando o seu bem-estar, especialmente durante a menopausa ou alturas de maior stress.

3- Possibilita a acção antioxidante do organismo, seja na prevenção de sinais de envelhecimento, estrias, ou através da sua capacidade de possibilitar uma absorção saudável da luz solar, sem danos, combatendo os radicais livres.

De qualquer forma evite uma exposição prolongada e sem cuidados.

Utilize sempre um protector solar, mesmo quando os banhos de sol são na esplanada.

vitamina d beneficios

4- Auxilia na redução do stress e tensão do dia-a-dia, regulando assim a pressão arterial.

Dica: Porque não aproveita a pausa do trabalho para um sumo de cenoura e kiwi e 10 minutos de sol? Alimente a sua pele.

5- É importante para o fortalecimento capilar. Quando o organismo não está a ter os níveis necessários desta vitamina pode dar sinais ao cabelo para começar a cair precocemente.

6- Impulsiona a micro-circulação, o que promove a elasticidade da pele e a flexibilidade dos músculos faciais. Assim sendo, trata-se de uma vitamina que deverá procurar para enfrentar os primeiros sinais de envelhecimento.

7- O seu consumo ajuda a equilibrar os níveis de estrogénio durante a menopausa, diminuindo também os seus sintomas durante esse período.

Alimentos ricos em vitamina D

Salmão
Existe um número grande de alimentos marinhos com altas doses de vitamina D. O salmão está no topo da lista.


Atum enlatado
Cerca de 100g de atum enlatado e conservado em água fornece quase um terço da vitamina D recomendada diariamente.


Sardinha
Outro alimento enlatado que pode ser uma opção para uma dieta mais rica em vitamina D é a sardinha.

Importância da vitamina D 2

Queijo
Uma fatia de queijo suíço contém cerca de 6 IUs, é menos processada e contém menos sódio do que o queijo americano.


Bife de fígado
Cerca de 100g de bife de fígado pode prover 42 IUs de vitamina D, além de ser uma óptima fonte de ferro.

Como obter vitamina D através do sol

A maior parte das pessoas consegue obter os níveis necessários de vitamina D através da exposição solar. Para tal, devem apanhar sol por pequenos períodos, expondo os antebraços, mãos ou pernas.

Ainda não se sabe exactamente quanto tempo de exposição solar diária é necessário para fornecer as necessidades do nosso corpo, pois existem vários factores que podem influenciar a sua capacidade de produzir vitamina D, como a área de pele exposta ao sol e a cor da pele.

É importante ter em consideração que o nosso corpo não consegue produzir vitamina D através da exposição solar dentro de casa à janela, pois os raios UVB não atravessam o vidro.

Indicado apenas para quem tem risco de deficiência

Também se sabe que baixa vitamina D pode causar fraqueza muscular e fadiga.

Um estudo publicado no North American Journal of Medical Sciences descobriu que os baixos níveis eram habituais em pessoas com cansaço extremo e que os sintomas melhoraram depois de cinco semanas de ingestão de suplementos de vitamina D.

Outro estudo da Universidade de Newcastle descobriu que os baixos níveis podem reduzir a eficiência das mitocôndrias, produtoras de energia.

Estudos com pacientes com cancro mostraram efeitos idênticos. A vitamina D pode estimular a regulação do sistema imunológico ao remover bactérias.

4.6 / 5. Votos: 35

No votes so far! Be the first to rate this post.

Partilhar este artigo
  • 3
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *