Dieta anti-tabaco

O medo de engordar é o principal entrave à decisão de deixar de fumar. Este plano, com alimentos depurativos, ajuda a cortar com a nicotina sem que isso interfira com a sua silhueta.

O grande desafio está na necessidade de ocupar as mãos e a boca com algo e, geralmente, essa carência é compensada com snacks e doces que produzem uma sensação de bem-estar e ajudam a acalmar a ansiedade. Para além disso, ao deixar de fumar, a comida ganha um novo cheiro e um novo sabor, tornando-se muito mais apetecível do que antes.

A maioria dos fumadores tem a consciência das consequências do tabagismo a nível da saúde e financeiramente, porém, deixar de fumar ainda é uma tarefa difícil, com as pressões do dia-a-dia e a ansiedade causada pela supressão da nicotina a levarem muitas vezes a melhor. Actualmente, com vários tratamentos para deixar de fumar disponíveis, parar de fumar pode tornar-se mais fácil e com algumas dicas sobre alimentação, pode não só ser possível como definitivo.

Laranja: o sumo de laranja ajuda a consumir vitamina C, que é um antioxidante natural que ajuda a prevenir o aparecimento de substâncias cancerígenas. A laranja é bem indicada por suprir as necessidades diárias de vitamina C do ser humano que é de 60mg.

Dieta anti-tabaco

Dieta anti-tabaco

Leite: Considerado um dos alimentos com maior valor nutricional, o leite também pode ser uma ajuda para aqueles que queiram abandonar o vício do tabaco. Um estudo revela que vários fumadores que beberam leite antes de fumarem, relataram uma alteração no paladar, sendo o sabor dos cigarros diferente. Beber leite antes de fumar, fará com que o gosto do tabaco seja desagradável, pelo que será este o pensamento a reter quando quiser fumar novamente.

Omega-3: O ómega-3 para além dos seus benefícios na redução do colesterol, ajuda também a reduzir os efeitos negativos do tabaco, combatendo o dano vascular produzido por este. As principais fontes de ómega-3 incluem o salmão, sementes e rebentos de soja.

Cenoura: A vitamina A além de ajudar a revitalizar os radicais livres provocadas pelo tabagismo, protege os pulmões.

Aveia ou/e arroz integral: Devido a seu alto conteúdo em Selénio, ajudam a gerar um antioxidante que elimina os radicais livre provocados pelo fumo. São bons para prevenir doenças cardíacas, que são mais frequentes em pessoas que fumam.

Dieta anti-tabaco

Ginseng: Apesar de ajudar na perda de peso, o ginseng também pode desempenhar um papel importante na cessação tabágica. A nicotina presente no tabaco, leva a uma sensação de prazer por se se ligar ao neurotransmissor responsável pela libertação de dopamina. O ginseng impede esta ligação, levando a que sinta menos prazer quando fuma um cigarro. O ginseng contudo, não poder ser consumido diariamente, devendo ser apenas usado 3 a 4 vezes por mês.
E por fim mas muito importante também:

Água: Muita água, em abundância. Pelo menos um litro e meio de água ao dia, pois ajuda o organismo a incrementar a micção, o que contribui para eliminarem as toxinas. Mas tome água ou sumos naturais, nada de refrigerantes que têm altas calorias e isso em vez de fazer com que recuse o cigarro, provocará ainda mais vontade de acender um imediatamente.

Dieta anti-tabaco

Uma hora de caminhada consome as mesmas calorias que um maço de tabaco mas é saudável. Deixar de fumar sem fazer exercício físico é um risco porque implica uma redução no gasto de calorias (cerca de 200 calorias a menos) portanto, há que gastá-las. Para além de ser benéfico para o organismo, o desporto reduz o stress e a ansiedade.

Dieta anti-tabaco

Dieta anti-tabaco
4.7 (93.64%) 22 votos

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*