Dieta de um diabético - o que comer e o que evitar 3

Dieta de um diabético – o que comer e o que evitar

A alimentação saudável para uma pessoa com diabetes faz parte do seu tratamento. O objectivo nutricional será evitar ou minimizar as flutuações extremas de glicemia.

Desta forma, na diabetes é recomendado comer alimentos ricos em fibras em todas as refeições, pois estes alimentos ajudam a controlar a concentração de açúcar no sangue e evitar ao máximo os alimentos ricos em gordura e açúcar, pois aumentam os níveis de açúcar no sangue e, consequentemente, pioram a diabetes.

Hoje em dia, a alimentação das pessoas com diabetes não têm que ser restritiva e monótona como há uns anos atrás, muito associada apenas aos cozidos e aos grelhados.

Existem muitos métodos de culinária saudável que poderá, ou mesmo, deverá experimentar de forma a variar mais a sua alimentação e obter uma maior riqueza em nutrientes.

No entanto, como medida preventiva do aumento excessivo de peso e da doença cardiovascular, os fritos e os pratos com molhos gordurosos deverão ser pouco frequentes.

Dieta de um diabético - o que comer e o que evitar 4

Para além da culinária saudável, existem outros aspectos que ajudam a pessoa com diabetes a manter os seus níveis de glicemia melhores, como por exemplo saber contabilizar os hidratos de carbono.

A alimentação saudável para uma pessoa com diabetes faz parte do seu tratamento, e na verdade não difere muito da alimentação que qualquer pessoa deve fazer.

Uma alimentação saudável e equilibrada deve ser variada e incluir as porções corretas de nutrientes.

A importância da roda dos alimentos

A roda dos alimentos diz-nos quantas porções de cada grupo devemos comer, contudo essas porções devem ter em conta fatores como a constituição física da pessoa e o seu grau de atividade física.

É importantíssimo que o consumo dos alimentos seja repartido, ou seja, que faça pequenas refeições ao longo do dia.

O aconselhado são entre 4 e 7 refeições diárias.

Opte por comer alimentos ricos em fibra nas suas refeições, como flocos de aveia, pão de mistura ou centeio, leguminosas (feijão, grão, favas, ervilhas e lentilhas).

As fibras são indispensáveis para todos, mas em particular nas pessoas com diabetes, dado que permitem diminuir a glicemia após as refeições, aumentar a saciedade, reduzir os níveis de colesterol e contribuir para o bom funcionamento do intestino.

As frutas e legumes devem ser consumidos diariamente. Ainda hoje, existe a falsa ideia, de que as pessoas com diabetes não podem comer fruta.

Esta faz parte de uma alimentação equilibrada e saudável, desde que ingerida em quantidades adequadas. São alimentos altamente ricos em vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes.

Efetivamente a fruta contém açúcar, (a frutose) e daí ser importante que o seu consumo seja equilibrado.

Não deve beber um sumo de laranja (que contem uma grande quantidade de frutose), mas também não deve ter medo (como acontece a algumas pessoas) de comer fruta.

Relativamente aos frutos com grande quantidade de açúcar, tais como figos, bananas, uvas, dióspiros, estes podem-se consumir na mesma, mas em menores quantidades.

Os iogurtes magros com 0% gordura e 0% açúcar adicionado e o leite meio gordo têm também açúcar e deste modo estamos a falar da lactose – o açúcar do leite.

No caso do consumo de gorduras é igualmente importante saber que há gorduras benéficas para a saúde, como as monoinsaturadas que podemos encontrar por exemplo no azeite e nos frutos oleaginos.

Isto não significa de se devam ingerir frutos oleaginosos indistintamente, pois, apesar de esta gordura ser muito saudável, tem uma valor calórico igual à gordura que não é saudável e se em excesso, contribui para a subida de peso.

Também a gordura polinsaturada como os ácidos gordos ómega 3 que existe em peixes como a cavala ou o salmão, é muito benéfica na defesa contra as doenças cardiovasculares.

Paralelamente existem gorduras muito nocivas para a saúde, que aumentam o colesterol mau (LDL), favorecem o aumento de peso e aumentam o risco de doenças cardiovasculares, é o caso das gorduras saturadas que estão presentes nos enchidos, carnes vermelhas, queijos gordos e natas, entre outros.

Numa alimentação saudável, estas gorduras não devem exceder os 7% da energia diária total.

As gorduras trans (gorduras compostas por um processo de hidrogenação) que estão presentes nos produtos de pastelaria e na maior parte das bolachas e produtos idênticos, devem ser evitadas a todo o custo.

Dieta de um diabético - o que comer e o que evitar 5

Ingestão de água

A água está no centro da roda dos alimentos e este posto não é por casualidade, o consumo de água é extremamente importante.

A quantidade de água que cada individuo deve beber é variável, no entanto, em média, devemos beber entre 1,5 litros a 2 litros de água por dia.

O tratamento através de medicação será muito mais efetivo se a pessoa tiver forma geral de aprender a melhorar os seus hábitos alimentares.

Não existem alimentos proibidos para os diabéticos. Tenha em atenção que deve somente efetuar uma ingestão reduzida de açúcares de absorção rápida.

Também é importante a diminuição do consumo de alimentos ricos em gordura.

4.6 / 5. Votos: 41

No votes so far! Be the first to rate this post.

Partilhar este artigo
  • 4
    Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *